“Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”

Pin It

Ainda é comum em muitas cidades brasileiras, a disposição irregular de resíduos da construção civil (RCC). Em grandes capitais como Goiânia, que licenciam e fiscalizam continuamente os grandes geradores de RCC, a disposição irregular é feita principalmente pelos pequenos geradores que não encontram na cidade locais apropriados e em quantidade suficiente para a sua disposição adequada, além da ausência de políticas de educação ambiental nos níveis formal e não formal de educação.

Esses resíduos que são dispostos de maneira irregular poluem e podem ser vistos nos lotes baldios, nas margens das rodovias, dos mananciais e até em cima das calçadas. Calçadas que na maioria das vezes são muito ruins do ponto de vista da acessibilidade, ao lado de ruas com asfalto em péssima condição em uma malha viária que carece de ciclovias. Esse talvez seja um dos bons exemplos de como as políticas públicas ambientais podem contribuir com as políticas de urbanização e de mobilidade urbana nas cidades contemporâneas.

Se olharmos por uma perspectiva ambientalmente sustentável e socialmente justa, o RCC e outros resíduos como pneus e vidros, por exemplo, podem ser utilizados na requalificação urbanística da cidade com a inserção e valorização de cooperativas de materiais recicláveis. Toda grande história é vivida de grandes desafios e a Amma, Agência Ambiental de uma capital jovem e cheia de sonhos como Goiânia, pode se lançar a mais esse desafio de fomentar a requalificação da nossa malha viária, das calçadas, a construção de mobiliários urbanos, praças, parques, meio fios, até casas populares e prédios públicos por meio de uma Usina de RCC, e a produção de agregados e outros produtos.

Ora, se somos como prefeitura um grande gerador de RCC, se precisamos dar condições para que os pequenos e os grandes geradores façam a destinação adequada de seus resíduos, então temos a chance de resolvermos esses e outros problemas promovendo desenvolvimento e valorização para toda cidade, independente de classe social, através da reciclagem. A Agência Municipal de Meio Ambiente de Goiânia trabalha para o desenvolvimento desse projeto que quer se tornar o maior projeto de requalificação urbanística do Brasil feito por meio da reciclagem de resíduos.

É claro que um sonho desse tamanho não pode ser realizado sozinho. O envolvimento de entidades privadas, públicas, não governamentais, instituições de ensino e pesquisa, e de cada goianiense será o nosso maior desafio. A Amma já nasceu grande porque é fruto do desejo de um povo que sempre teve em sua identidade relação com a natureza e pretende se tornar ainda maior, por isso acredita no potencial de cada um que caminha, pedala ou dirige em Goiânia sonhando com uma cidade melhor e ambientalmente sustentável.

 GILBERTO MARQUES NETO,
presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma)

Pin It

Cadastre seu e-mail

Saiba das novidades em primeira mão.
Cadastre-se em nosso portal.