The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Definições de projeto podem viabilizar o uso da Estrutura Metálica

Definições de projeto podem viabilizar o uso da Estrutura Metálica
Pin It

Ao projeto na construção civil brasileira sempre foi reservado um lugar menor, tipo um quarto de empregada nas prioridades dos tomadores de decisão. Tivemos um curto boom das empresas de projeto, ditas de engenharia, durante os governos militares que gestaram as grandes obras de infraestrutura. Hoje em grande parte desmantelada, esta estrutura foi substituída, para o bem e para o mal, por pequenos escritórios pulverizados por todo o país. Vários motivos conduziram a isso, mas um dos mais relevantes é a profusão de cursos superiores e dos softwares de design. Isso implica que temos no mercado excelentes e não tão preparados projetistas disputando o mercado. Acrescente-se a isso esta crise resistente e teremos um ambiente impropício para a valorização, há tanto esperada, do projeto.

De qualquer forma é dever ético de todo engenheiro ou arquiteto lutar para que isto aconteça. E um bom caminho seria todo o segmento migrar rapidamente para sistemas de trabalho e técnicas de gerenciamento mais modernizadas e eficazes. Falo de os projetos deixarem de ser sequenciais e passarmos a uma engenharia simultânea, com compatibilização on time de todas as disciplinas envolvidas, desde a arquitetura, passando pelos estruturais e complementares. Teremos que aderir ao BIM de maneira horizontal e os projetos terão que deixar de ter como foco o produto e sim o processo construtivo. Lembro que o Lean Design deve nortear todas as tarefas.

Na questão da Estrutura Metálica os projetistas, inclusos aí os arquitetos, deveriam inteirar-se totalmente dos processos executivos, haja vista a etapa primordial da execução em fábricas, para que as definições em projeto sejam amigáveis ao sistema construtivo, extraindo-se o máximo de eficiência e consequente viabilidade pela diminuição de custos. Defendo que projetos de obras significativas devem ser desenhados para fábricas tecnificadas, com máquinas automáticas, planejamento e controle de produção e sistemas de qualidade implantados. Em geral, estamos falando de construção metálica baseada em: simplificação, repetição, uso intenso de perfis laminados, equalização e montabilidade. Uma conclusão importante é a de que nunca o projeto mais leve será o mais econômico: como pode-se aferir no Gráfico 1, a obra mais leve é tão cara quanto a mais pesada. Sempre haverá um termo médio que conduzirá à melhor relação custo-benefício. Para que se tenha uma ideia, um prédio galpão em perfis laminados pode ser 30% mais pesado que uma solução treliçada e mesmo assim será mais econômico. Isso acontece pois as soluções mais leves, especialmente as de chapa dobrada, impedem a automação, conduzindo a excesso de mão de obra, especialmente em fábrica. Além disso, deve-se atentar a outros fatores executivos como: consumo na proteção e pintura (que pode variar em quatro vezes para mais ou para menos) e volume de carga sobre rodas (que também oscila entre três e quatro vezes).

Inovar é Preciso Artigo César Mortari Gráfico 1 Relação Peso x Custo

Assim, pode-se dizer que as definições e escolhas na etapa do projeto viabilizarão, ou não, o uso do aço na estruturação de edifícios. Ademais do aspecto puramente econômico, restam as numerosas vantagens desta tecnologia: rapidez, menor consumo de água e energia, diminuição do número de viagens, industrialização da construção, uso de mão de obra mais especializada e aderência aos sistemas de certificação LEED.

CEZAR VALMOR MORTARI,
engenheiro civil, diretor de Construção Metálica do Sinduscon-GO

Pin It

Cadastre seu e-mail

Saiba das novidades em primeira mão.
Cadastre-se em nosso portal.