The current Bet365 opening offer for new customers is market-leading bet365 mobile app You can get a free bet right now when you open an account.

Desempenho aliado à arquitetura de interiores

Desempenho aliado à arquitetura de interiores
Pin It

Arquitetura de interiores vai muito além de um bom projeto de decoração. Identificar as condições de exposição e de uso dos espaços de uma edificação é o primeiro passo para que o arquiteto responsável pelo projeto de interiores possa fazer a escolha do acabamento mais adequado para cada ambiente. Todo material especificado deve ser analisado com base nas suas normas prescritivas de especificação associadas aos requisitos exigidos pela ABNT NBR 15.575.

Ao fazer um projeto de interiores, precisamos nos preocupar com uma série de questões que foram deixadas de lado durante muito tempo na construção civil, como por exemplo: a reação ao fogo dos materiais escolhidos, a propagação de chamas, a densidade óptica de fumaça deste material. Qual é o melhor sistema de piso para uma sala de ginástica? As imagens de vendas dos empreendimentos são em muitos casos, pasmem, elaboradas por profissionais de maquete eletrônica, muitas vezes sem qualquer especificação por parte dos arquitetos envolvidos ou da construtora, com apenas um objetivo: deixar o empreendimento atraente e vendável para o consumidor final. Em muitos casos o engenheiro executa os acabamentos da área comum com o folder nas mãos, sem um projeto detalhado e tecnicamente resolvido.

O arquiteto de interiores deve especificar materiais, produtos e processos que atendam ao desempenho mínimo exigido pela norma, tendo como base as normas prescritivas dos materiais e o desempenho declarado pelos fabricantes. O projetista que especificar a referência do produto sem especificar as características técnicas terá que ter um laudo técnico do fabricante que comprove que aquele produto atende aos requisitos exigidos pela norma para o local indicado. Como exemplo, podemos citar a especificação de um piso: qual a absorção de água deste piso? Resistência a manchas? Resistência à abrasão? Limpabilidade? Coeficiente de atrito? Cada característica deve ser analisada de acordo com as condições de uso de cada espaço. Especificar marcas, não significa especificar qualidade. Produtos com problemas de desempenho acontecem em todas as marcas, independente do seu posicionamento no mercado.

Os memoriais descritivos que vemos nos folders de vendas dos empreendimentos estão longe de atender as especificações técnicas exigidas pela norma. Na maioria dos casos, a especificação vem da seguinte forma: piso marca A, B, C ou similar. Quais são os critérios de similaridade? A cor, o tamanho? Só podemos falar em similaridade se tivermos a especificação que permite a comparação das propriedades técnicas de cada material. Caso contrário, podemos ter produtos esteticamente parecidos, porém sem o mesmo desempenho. O que a construtora deve garantir para o consumidor final caso haja a necessidade de substituição de qualquer produto especificado no projeto, é que o produto novo tenha desempenho equivalente àquele anteriormente escolhido. Não pode ser uma similaridade baseada na questão estética.

Tudo que sai do documento de projeto é responsabilidade do projetista, a Norma de Desempenho deixa isso bem claro. Cabe então às construtoras contratarem profissionais capacitados e com conhecimento técnico suficiente para a elaboração dos projetos de detalhamento.

A estética do ambiente será apenas um detalhe: resultado final de um projeto de interiores e não um projeto de decoração.

JULIANA SABBATINI,
arquiteta

Pin It

Cadastre seu e-mail

Saiba das novidades em primeira mão.
Cadastre-se em nosso portal.